segunda-feira, 19 de maio de 2014

CONTINUANDO A FALAR SOBRE CONTRA INDICAÇÕES


Continuando a falar sobre se há ou não contraindicações na Reflexologia.
Como tudo na vida há sempre necessidade de haver ponderação e estar-se consciente daquilo que se faz.
Fazer reflexologia a uma criança de 10 anos, é sem dúvida muito diferente de fazer a um idoso de 90 anos e mais ainda de se fazer a um adulto. Se a pressão exercida pelo toque é a mesma de certeza que irá haver dano na criança e no idoso, por isso é necessário estar-se atento às sensibilidades individuais. Mas falaremos sobre o toque mais à frente.
Tem que se levar em conta sempre a disponibilidade e sensibilidade de cada um dos pacientes e principalmente as patologias apresentadas.
De certeza, que se há qualquer problema externo no pé: feridas, cortes, fraturas, veias, micoses, que o terapeuta não irá efetuar o tratamento no pé, mas como existem mais sistemas que podem ser utilizados, porque não trabalhar na mão, no rosto, na perna ou mesmo nos reflexos homólogos?
Depois existem patologias para as quais os terapeutas têm que ter alguma atenção, e cujos tratamentos devem ser efetuados por reflexologistas qualificados e experientes devido às suas características e feitos secundários. Falamos de tromboses em veias profundas, epilepsia, gravidez de alto risco, problemas cardíacos, cuidados paliativos, osteoporose grave, e diabetes.

Sem comentários: